Após eliminação na Série D, torcedores protestaram no Canindé e quebraram vidros

Fonte: ESPN Brasil

A eliminação da Portuguesa na primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro, que pode fazer com que o clube fique até dois anos sem disputar um torneio nacional, deixou muitos torcedores rubro-verdes revoltados. Assim que a partida de domingo terminou, alguns foram até o Canindé protestar e quebraram os vidros das janelas da sala de sueca.

A reportagem teve acesso a imagens da quebradeira e confirmou com pessoas com trânsito no clube que o protesto ocorreu de fato. Ninguém se machucou.

Foto: ESPN Brasil

A sala de sueca (jogo de baralho) é um local onde constumam se reunir os conselheiros mais velhos da Portuguesa, que foram alvos do protesto do grupo de torcedores.

Quem presenciou o ato disse que o grupo era formado por membros da Leões da Fabulosa, a maior organizada da Portuguesa. Até a publicação deste texto a torcida não assumiu a autoria do ato.

Além disso, muitos membros estavam em Cariacica, onde acompanharam a derrota por 1 a 0 para a Desportiva-ES, no estádio Engenheiro Araripe.

Com os resultados do domingo, a Portuguesa terminou na lanterna da chave dela, com sete pontos. O Bangu também foi eliminado. Avançaram para a segunda fase da Série D do Brasileiro o Villa Nova-GO, líder, e o Desportiva-ES.

Como está na Série A 2 do Campeonato Paulista, a esperança da Portuguesa de voltar ao cenário nacional reside agora na Copa Paulista, que começará no final do mês de junho e dará uma vaga na Série D do ano que vem ao campeão.

A Lusa está no Grupo 3 ao lado de Taubaté, Santos B, Água Santa, Nacional, Portuguesa Santista, São Caetano e Juventus.

Fonte: ESPN Brasil